"Comida de bolsa"


Olá meninas!

Sempre fiquei em dúvida quanto ao que eu poderia consumir na hora do lanche, principalmente quando não tiver uma fruta à mão, por isso fiquei mega feliz quando encontrei essa matéria da Dra. Roberta Stella falando sobre a importância dessa refeição e uma tabela com várias sugestões de lanchinhos saudáveis. Confiram abaixo a matéria completa:



Fazer um pequeno lanche entre as refeições principais é uma atitude bem simples, que pode ajudar, e muito, quem está brigando com o ponteiro da balança. O fracionamento das refeições é muito importante para aliviar aquela sensação de fome costumeira, antes do almoço ou do jantar, que leva a exageros, os quais, certamente, são acompanhados de arrependimento. Muitas pessoas pensam, equivocadamente, que ficar sem comer é uma vantagem, pois acreditam que a ausência de calorias resultará no emagrecimento. O que elas desconhecem é que pular uma refeição é uma atitude insensata, levando-se em conta que o organismo sentirá necessidade de se alimentar, demasiadamente, na refeição seguinte. Assim, sem perceber, é evidente que o consumo será maior, pois a vontade de comer ficou acumulada por um longo período.

Com isso, a ingestão calórica total acaba sendo bem maior do que deveria, se a pessoa tivesse feito um lanche leve durante as refeições principais. Isso, sem contar que, quando a sensação de fome é grande, ninguém se preocupa com a qualidade do que consome, optando, freqüentemente, por alimentos pouco saudáveis, como salgadinhos, doces e outras guloseimas, que fornecem apenas calorias, sem ofertar nutrientes.

Você fraciona as suas refeições?

Aproveite este momento para avaliar como está sendo a sua alimentação habitual: você se alimenta em refeições pré-determinadas, ou seja, pode dizer que consome as refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) com lanches intermediários e em horários específicos? Ou se alimenta apenas quando sobra tempinho na sua agenda, ou quando a vontade aparece? Pense bem. Sem perceber, você pode estar prejudicando a sua saúde e o seu desempenho no trabalho ou mesmo nas suas atividades de lazer. Uma má alimentação pode levar à irritação, sonolência e até mesmo mau-humor.

Pode parecer desnecessário, mas nomear as refeições já pode ser um grande passo para quem deseja passar por uma reeducação alimentar e ter uma alimentação mais saudável. Se você não faz isso, perde a noção do que consome e do que o seu corpo necessita. Então, passa a beliscar, beliscar, beliscar e, quando se dá conta, já devorou bombons, balas, salgadinhos, amendoim e outras guloseimas que, dificilmente, são consumidas em pequenas porções.

Solução para não exagerar

Para evitar que isso aconteça e para que o seu plano de emagrecimento "não vá para o espaço", cabem algumas sugestões. Por exemplo, a simples atitude de levar uma fruta de fácil transporte ou um biscoito ao escritório, ou um iogurte à faculdade ou em passeios, demonstra um hábito alimentar saudável, que pode evitar excessos de calorias nas refeições principais.

Os sucos de frutas, chás e água de coco de caixinha são opções práticas e simples para o dia-a-dia, pois você pode levar na bolsa, onde quer que vá. Lembre-se que o seu corpo necessita de líquidos em todas as estações do ano (não só no verão), para manter as suas funções vitais e se manter bem hidratado.

Mas, é claro que nem tudo pode ser carregado de casa. Poré
m, você pode encontrar alimentos saudáveis também em padarias, lanchonetes, cafeterias e, até mesmo, no cinema. Lembre-se que, quanto mais você variar a sua alimentação, maior será o aporte de nutrientes que você vai consumir. Desta forma, se em um dia você consumir um pão de queijo no lanche da tarde, no outro é conveniente que escolha uma barrinha de cereais.

Outra dica é evitar salgados fritos como coxinha, croquetes, kibe e assados muito gordurosos, como massa folhada e crossants. Quando você desejar consumir um salgado em uma lanchonete - faça isso, no máximo, uma vez por semana - prefira uma opção leve como esfiha (queijo, carne, frango ou verduras), pão de batata ou pão de queijo. Tenha o cuidado para não consumir estes alimentos regularmente, para não se tornar um hábito. Lembre-se que estes alimentos são pobres em fibras e, assim, podem prejudicar o funcionamento do seu intestino. Além disso, em excesso, estes alimentos fornecem calorias extras ao seu plano alimentar.

Lanches para matar a sua fome

Levar um lanchinho prático para o trabalho ou fazer uma pequena refeição fora de casa não é problema, contanto que você não fique de estômago vazio por muito tempo. Programe-se para fazer dois lanches por dia, que podem ser distribuídos como você preferir. Pela manhã, à tarde ou mesmo à noite, se você costuma ir tarde para a cama.

Veja, a seguir, os alimentos que você pode consumir em diferentes circunstâncias, sem que o seu programa de emagrecimento vá por água abaixo.





Dra. Roberta Stella 
Nutricionista formada pela Universidade de São Paulo (USP).
Fonte: CyberDiet

3 comentários:

Ana Paula disse...

Oiiie!
Estou retribuindo sua visita ao meu blog!
Curti muito essas dicas! Eu, às vezes, me pego tendo que fazer lanches na rua, por isso, adorei as dicas!!
Bjks!

Lucilene Moraes disse...

É meu caso também, Ana.
Como na rua o tempo inteiro, por isso já imprimi a lista e guardei na bolsa... rsrs
Obrigada pela visita, beijo.

Gilva disse...

Lu, comecei a fazer uma lancheirinha e levar para o trabalho para não dar as escapadinhas, deu muito certo.
bjs

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...